Arquivo mensal: maio 2008

Feriadão animado

Padrão

O último feriadão do ano, de 22 a 25, foi pra lá de legal. Na quinta houve encontro Mothern na casa da Leticia. Anfitriã excelente, comidinhas deliciosas, crianças se divertindo a valer e amigas queridas. Precisa mais?!

No sábado fui com as crianças me encontrar com a Dany, uma amiga querida que conheci através do blog. Ela mora em Brasília e tem dois pimpolhos com a mesma diferença de idade que os meus – a Beatriz e o Gustavo. Ela é um doce, simpaticíssima! Adorei!!

E no domigo fomos à Bienal do livro. Haviam muitas atividades infantis, e eles assistiram a quase todas: teatrinho de bonecos, apresentação de um grupo que mistura música e teatro e contação de histórias, fora a andança pelos estandes!! A Gi já se concentra bastante e presta atenção, já o Gustavo ainda tem medo de muitas coisas e fica cansadinho rapidamente. Aí inventa que está apertado, que está com sede, que quer comer, enfim, dá mil desculpas pra sair do lugar, e eu morrendo de dó de sair e ter que tirar a Gi também, aí eu o enrolava o máximo que dava, rsrs. Deu uma certa trabalheira por eu estar sozinha com eles, então tinha horas que eu ficava meio doida, sem saber se olhava pro peixe ou pro gato, se assoviava ou chupava cana, hohoho. Mas valeu demais a pena pois o passeio foi excelente!!

 

                                     

Níver pheeeno

Padrão

Terça passada foi meu aniversário, e ontem o do Fernando, ou seja, apenas 3 dias de diferença. Então resolvemos fazer uma mini-micro comemoração aqui em casa, só nós e as crianças. Olha a festa que coisa leeeeenda e pheeeeena:

Mas o que importa é a alegria, né minha gente?! As crianças adoraram!!

Festinha para a mamãe

Padrão

A festinha de dia das mães foi muito bonitinha. A sala das crianças apresentou um teatrinho, sendo que a Gi mais uma amiga eram as garotinhas que iriam fazer o bolo pra mamãe e os outros colegas, os ingredientes: Sr. açúcar, Sr. Manteiga, Sr Fermento, etc.O Guto era um ovo, rsrsrs. Ela teve várias falas e se saiu muito bem, conseguiu dizer todas sem ajuda! Já ele não precisou falar, só cantou com os outros uma musiquinha; Além disso, ela fez sua primeira apresentação do balé. Enfim, tudo fooooofo! hehehe.

Falando nisso, coloquei-a em março no balé (simples, da escolinha mesmo) e aguardei o final do mês pra saber se ela estava gostando e se iria continuar. Então em abril perguntei: – Filha, vc está gostando de fazer balé? Resposta: – Estou amando! Bom, depois dessa afirmativa, só me restou concluir que ela irá ficar até o fim do ano, né?! :)

********

A cada  dia as crianças inventam mais e mais brincadeiras, cada uma mais fantasiosa que a outra. Dia desses a Giovanna estava mexendo um caldeirão de bruxas imaginário, e chamou:

– Guto, vem cá comer! Estou fazendo criança frita com batatas,cenouras e cebolas!

Affff, o que é isso? Acho que andam assistindo pica-pau demais, huahuhahuhua!

Teatro

Padrão

Desde 2006 a Giovanna vai ao teatro com a escola. Na primeira vez, ainda estava com 02 aninhos, e quando viu o lobo mau chorou muito, teve medo. Já na segunda foi mais tranquilo,mas mesmo assim ela se assustou um pouco com o macaco da história. Já o Guto só foi ano passado, e falou do macacão por semanas, rs.

Já esse ano, foi bem diferente. Pra começar, duas semanas antes a escola já começou a fazer “lavagem cerebral”, contando pras crianças que haveria o teatro, que elas iriam num ônibus grandão, fazer lanche coletivo, etc. A Gi foi ficando empolgadíssima, me perguntando todo santo dia se eu já havia assinado a autorização na agenda, que estava demorando muito, que não iria dar tempo, e tudo mais.

Como o Fernando estava repassando alguns ingressos pra comissão de formatura, exatamente da mesma peça, eu cheguei a questioná-la se ela não preferiria ir apenas comigo e com o Gustavo. Ela disse que não:queria ir com os amiguinhos, no ônibus grande, comer o lanche coletivo junto com eles. Já o Gustavo disse preferir ir com a mamãe, rs. Mas como eu tinha que optar por uma coisa ou outra, escolhi que fossem com a escola, mesmo que pra isso tivessem que ser desperdiçados 50% de 2 ingressos que já estavam aqui em casa,  porque ele ficaria feliz em ir com a turma,  mas ela ficaria infeliz se fosse apenas comigo. 

No dia da peça, assim que ela acordou eu contei-lhe que naquele dia seria o teatro. Nossa, sinceramente, são maravilhosos e inesquecíveis esses pequenos momentos: ela ficou muito, mas muito feliz mesmo. Seus olhinhos brilhavam, ela dava pulinhos pela casa e risadinhas de contentamento pelo fato de que iria ao teatro e que seria do jeitinho que ela queria: com os amigos. Foi bom demais, viu? Nada compra essas pequenas alegrias que podemos proporcionar aos pequenos…

E quanto à história, eles adoraram tanto que no outro dia pela manhã já montaram uma cabaninha de cobertas e ficaram brincando de ela ser um dos 3 porquinhos, enfiado ali debaixo, e ele o Lobo mau soprando com toda a força, rsrs.