Desafio

Padrão

A Klaudia, a Isabella e a Carol me desafiaram a falar sobre 07 coisas do meu cotidiano. Bom, lá vai:

– Me chamo Flávia por causa de uma personagem da novela Selva de Pedra. Adoro meu nome, apesar de que à medida em que vou envelhecendo fico achando ele meio “juvenil” demais, rsrs. Acho estranho quando me chamam de “Dona Flávia”.Pensando bem, acho estranho me chamarem de dona :(

– Eu aprendi a ler aos 04 anos, ensinada pelo meu pai, e como passava imensa parte do  tempo sozinha (entenda-se com empregada e sem nenhum irmão), lia, lia e lia sem parar; Inclusive várias tias me contam que se lembram da primaiada correndo feito louca na casa da minha avó enquanto eu estava com a cara enfiada numa revistinha em quadrinhos. Adorava Luluzinha e ficava repetindo o bordão “Ora bolas”, hihihi. Aliás até hoje eu tenho essa mania: chego nos lugares e se tiver uma revista, grudo nela e esqueço até do povo, se bobear. Meu pai foi grande incentivador nesse processo: como trabalhava perto da biblioteca pública, tooooda semana vinha com 01 livro pra mim e outro pra ele.

– Sou simplesmente péssima em todo e qualquer tipo de trabalho manual ou atividade física. Teve uma época em que minha mãe me colocou na aula de crochê da igreja porque eu via minha avó fazendo e me interessei… Aff, fiz um dia e nunca mais! Na natação ninguém me queria no time, pois eu era tão mole que prejudicava o desempenho do grupo.

– Sou uma pessoa com pouquíssima vaidade: só uso batom e brinco pra sair, vivo com cabelo preso numa pituquinha e nem unhas faço. Não gosto de ser assim, mas está fora de mim! rsrsrs. Ainda bem que pelo jeito minha filha vai ser totalmente o contrário: puxou a minha mãe, peruésima.

– Profissionalmente falando, como diz uma amiga, eu piorei demais. Antes eu era super animada, trabalhava e estudava desde os 16 anos. Depois que terminei a faculdade passei a trabalhar em dois empregos e saía de casa às 6 e só voltava às 21,mas infelizmente houve um fator que me prejudicou muito: não gostei do curso que concluí (comecei Comunicação Social mas era tão caro que não dei conta), e outra: sempre fui de uma área diferente, e não fiz estágio por achar impossível ficar sem um centavo durante um tempão. Resultado: me ferrei. Agora tenho um emprego medíocre  e o salário tanto quanto. As únicas vantagens são o meio período e a estabilidade de ter sido via concurso, mas pretendo voltar à ativa em outros setores daqui a um tempinho.

– A partir dos 23, 24 anos, comecei a pensar em filhos e casamento, e isso se tornou uma vontade bem forte na minha vida. Ambos os desejos foram realizados. Amo ser mãe e vivo praticamente em função dos meus filhos, apesar de me considerar meio impaciente e precisar de melhorias na função. Já no quesito dona de casa tenho a “leve suspeita” de que não sou nenhuma Brastemp e pior: nada me fará mudar. Detesto limpar, lavar, passar e  cozinha então, odeio! (Posso morrer então, né? hahaha)

– Adoro ver televisão, sou noveleira meeeesmo e de uns tempos pra cá viciei em internet; Hoje ela faz parte da minha vida em todos os sentidos, não me vejo sem. Curioso que nunca gostei de desenho animado, nem quando criança. Mas filmes eu também curto,  pena que há anos não tenho ânimo de pegar um filme na locadora. Vai ser dinheiro jogado fora, porque não se ouve nada nessa casa!!

Agora eu desafio a Érica, a Dany, a Denise, a LêPOA, a Vanessa, a Alessandra, a Káthia e quem mais passar por aqui e se sentir desafiada!!

Anúncios

»

  1. Flá, esse teu desafio podia ter sido escrito por mim, sabia??? Géntem achei a gente tão parecidas agora!! Também troco tudo por uma revista, amo novelas, também estou viciada em internet, odeio cozinhar, mais um monte de coisas. Amei!!
    Beijocas

  2. Flavinha, querida, como não tenho blog vou dizer pra você aqui mesmo as coisas que temos em comum e outras nem tanto.Também aprendi a ler sozinha e amo ler,detesto cozinhar e serviços de casa mas detesto novela também.Aliás detesto TV de um modo geral.Sou uma péssima mãe,sem tempo e muito agressiva, mas que o Jujuba e a Valon são meus tesouros isso são.Sinto que desperdicei a vida, não me sinto realizada profissionalmente e isso até não me faria falta se o companheiro tivesse estabilidade financeira.Como não tem,sinto culpa por não ter, entende?Amo a Internet, amo os amigos que conheci através dela,amo ler os blogs e fazer compras.Não sou vaidosa, nunca fiz as unhas .Como boa sagitariana adoro conhecer lugares, viajar e saborear comidas exóticas.Beijos , obrigada pelo desafio.

  3. Adorei o nosso papo outro dia!!! É muito bom compartilhar com experiências com moutras mães que embarcaram na incrível e maluca experiência de dois filhos com idades bem próximas… É coisa de maluco mas acontece!
    Depois passo no nosso cantinho que vou responder seu desafio…
    Bjus,
    Dany

  4. Flá, engraçado na maioria dos desafios as respostas apontam para falta de habilidade nos trabalhos manuais e paixão pela leitura…Bom, eu tinha te desafiado hoje também, cheguei aqui e já me deparei com essa resposta deliciosa! Bjs

  5. Oi Flávia! O fato do Gustavo parecer meio “desajeitado” pode não significar nada. Continue observando, cada criança tem o seu tempo para amadurecer as habilidades, o mais importante é que seja oferecido à ele possibilidades para melhorar o acervo motor. Se o tempo passar e você continuar com essa impressão, procure um especialista.
    Quanto ao desafio…eu adorei, em breve vou postar minha resposta!
    Beijinhos

  6. Flavia adorei, acima de tudo a tua capacidade de enxergas os teus defeitos (os que tu considera pelo menso) é sempre dificil a gente enxergar isso…
    Apesa que eu acho que vc exagerou viu, aposto que tem uma infinidade de coisas otimas em vc que nao fora listadas aqui, vc foi bem dura no julgameto de si propria, nao te conheço pessoalmente mas posso dzer que enxergo muito mais coisas boas que ruins!
    Adoraria resonder teu desafio, mas sou uma deslogada lembra ???
    bjs

  7. Flávia, adorei tudo que vc disse, eu tb não gosto que me chamem de dona rsrsrs, me sinto velha e também detesto trabalhos de casa, ô saco isso né, a gente odeia mas tem que fazer. Sobre o trabalho, posso dizer que vc falou de mim, situação idêntica. Outro ponto igual, sou noveleira até o último fio de cabelo, amo, amo e amo rsrs.
    Beijos

  8. Amei essa onda de desafios. Fiquei sabendo coisas que só assim para contarem.
    Eu também aprendi a ler cedo, mas foi com 5 anos. Também sou viciada em leitura, se bobear leio até bula de remédio para passar o tempo.
    Beijinhos

  9. Alô, Flávia! Acabei de ler seu comentário no meu blog e aceito o seu desafio. Acabei de chegar na minha mãe( estou sem net em casa, então quando venho pra cá tiro o atraso, rs. Vou ler o seu post e depois volto para comentar e fazer o meu desafio. Beijos e obrigada pela lembrança…………

  10. Oi amiga!

    Você escreve tão bem!!!!
    Adorei ler mais a seu respeito, tem sempre registro da Flávia mãe, foi bom ler sobre você, você…
    Eu gostei muito do post das brigas, nada mais saudável que brigar Flavinha… Esse mito do ordem e progresso, brasileiro povo pacífico é péssimo. Uma boa dose de competitividade bem trabalhada na infância é extremamente saudável. O conflito não é feio, é necessário, só o excesso é ruim.
    Deixe estes dois se desentenderem em paz e continue assim, so intervindo nas agressões. Você é 10.
    Beijos

  11. Flávia adorei os dois posts. Embora adore trabalhos manuais (sou muito boa nisso) e esteja bastante realizada profissionalmente, no resto somos muito parecidas. Detesto tudo o que tem a ver com trabalhos domésticos, cozinha eu não chego nem perto, para teres uma idéia nem a comida dos meus filhos nunca fiz (sorte deles). Quando o caso é desespero rola um miojo e eles amam. Também adoro novelas, atualmente não vejo nenhuma, mas é pura falta de tempo. Assim que o Rafa ficar maiorzinho volto à ativa com força total. Também comecei a ler cedo, com cinco anos, e sempre adorei livros. Quando era criança minha mãe me trazia livros da biblioteca do colégio onde ela trabalhava e eu lia o livro todo antes de dormir. E na adolescência lembro de ficar todo o final de semana lendo e a minha mãe furiosa porque eu não ia para a rua. Mãe tem dessas coisas, sempre reclamam da gente, quando fiquei mais velhinha e não parava em casa ela reclamava também.
    Quanto às brigas dos filhos, só para variar, aqui em casa é exatamente igual.
    Beijocas,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s